Pular para o conteúdo

Como identificar se sua ideia pode se tornar uma startup digital

Muito se fala sobre o poder dos negócios digitais e a capacidade de se atingir um público em grande escala através da internet.   Hoje somos mais de 100 milhões

Entrevista com o Empreendedor

Muito se fala sobre o poder dos negócios digitais e a capacidade de se atingir um público em grande escala através da internet.

 

Hoje somos mais de 100 milhões de pessoas conectadas à rede mundial de computadores, somente no Brasil. Ou seja, é perfeitamente aceitável afirmar que “há mercado para todos”, principalmente no que diz respeito à criação de conteúdos educativos, softwares para nichos específicos e a resolução de problemas antigos de maneira inovadora e disruptiva.

 

Mas a grande questão é: Qual é a real distância entre ter uma boa ideia e ter sucesso com ela?

 

Um tema muito em voga são as Startups, que de uma maneira simples, podem ser definidas como negócios inovadores com um modelo de negócio escalável e replicável, com grande potencial de crescimento.

 

Você tem grandes chances de entrar para o mundo das startups se:

Tenho uma ideia de como resolver um problema real. Por onde começar?

 

Uma vez tendo claro qual problema você quer resolver, a primeira coisa a fazer é 'validar sua ideia'. Ou seja, descobrir se existem clientes reais dispostos a consumir o seu produto e se ele de fato resolve o problema do seu potencial cliente.

 

No mundo pré-startups, quando se desenvolve um projeto é normal que os envolvidos queiram saber o escopo completo dele e estarem cientes de quais serão os resultados alcançados. Porém, quando se trata de uma Startup, é impossível saber cada detalhe do projeto antes de poder iniciá-lo.

 

Isso porque uma startup tem seu desenvolvimento feito de forma iterativa e incremental, onde se segue um ciclo constante de fazer, testar, medir e aprender, e assim sucessivamente até que seu público entenda que o que você está desenvolvendo resolve o problema dele da melhor forma possível.

 

Nos mundo das startups, não há espaço para documentação massiva, meses e meses de planejamento, e pilhas de documentos a serem preenchidos.

Aqui, na prática, a teoria é outra.

 

Tem uma boa ideia? Crie um MVP!

 

É muito importante coletar feedback do seu público para ir melhorando a sua ideia. Todo santo dia.

O MVP é o Mínimo Produto Viável da sua startup. Ou seja, a proposta do MVP é resolver o problema principal que sua startup tem como objetivo, da maneira mais simples e rápida de ser desenvolvida.

 

Quanto custa para fazer um MVP e em quanto tempo consigo tê-lo rodando?

 

O custo vai depender muito do tipo de tecnologia necessária para ser utilizada em seu projeto e time envolvido no desenvolvimento. Inclua também a parte de divulgação e busca dos primeiros potenciais clientes (ou early adopters), que são quem irá validar a sua ideia, te ajudando a construir e refinar o seu negócio. Já me envolvi em projetos nos quais o MVP custou menos de R$10 mil, e em outros que passaram de R$50 mil.

 

Da mesma forma, o prazo para desenvolvimento de um MVP pode variar de 3 meses a 1 ano, podendo ser muito diferente de um projeto para o outro.

Pronto para começar? Reflita sobre sua ideia, sobre qual problema você quer resolver e de que forma acredita que isso vai impactar positivamente na vida das pessoas.

 

Quer saber mais sobre startups e como inovar no meio digital?

Acompanhe as próximas publicações.

 

Hugo Ferreira - Nano Incub

Empreendedor Inovador

Conheça outros Empreendedores

  Você já se perguntou, alguma vez, “Como seria se…”? Quando esse tipo de questionamento começa a ganhar espaço, de duas uma: ou enfrentamos o desconhecido, ou nos desvencilhamos da […]

Carlos Wizard, fundador da rede de idiomas que alcançou, através do franchising, a liderança absoluta no setor.

Investimos muito tempo e dinheiro para buscar respostas e encontrar formas de lidar melhor com as relações no trabalho, em casa, no ciclo social, consigo mesmo, em busca de melhorarmos […]